”Cine Pax”: fachada de teatro histórico é demolida por segurança diz prefeitura

Por Redação Agito Mais

Prefeitura alega que medida foi necessária por questões de segurança após desabamento de marquise. Foto momento da demolição.
Prefeitura alega que medida foi necessária por questões de segurança após desabamento de marquise. Foto = reprodução vídeo grupo de WhatsApp.
COMPARTLHE:
WhatsApp

Itabirito (MG) = A fachada do Cine Teatro Liz Bastos, antigo Cine Teatro Pax, um dos bens tombados como patrimônio histórico do município, foi totalmente demolida nesta quarta-feira (18 de outubro de 2023) pela Prefeitura de Itabirito, na região Central de Minas Gerais. A ação gerou questionamentos de parte da população, que não foi consultada sobre a intervenção.

Segundo a nota oficial da prefeitura, a demolição foi motivada pelo impacto causado pelo desabamento da marquise do teatro, ocorrido em janeiro deste ano. O acidente danificou a estrutura da parede frontal e dos paredões laterais do imóvel, que precisaram ser reforçados.

Para realizar a demolição da cobertura de forma segura, foi necessário usar uma escavadeira hidráulica, que só pôde entrar no teatro após a abertura de um buraco na fachada. Durante esse processo, uma viga de concreto se rompeu e comprometeu toda a parede frontal, que teve que ser demolida para evitar riscos aos trabalhadores e ao público.

A prefeitura informou que a demolição foi feita de forma controlada, com o uso de equipamentos de proteção e o isolamento da área. Ela também afirmou que a fachada será reconstruída conforme o projeto aprovado pelo Conselho Consultivo e Deliberativo do Patrimônio Cultural e Natural do Município de Itabirito (Conpatri), e que não haverá custos extras para o município, pois os serviços já pagos foram demolidos por decisão da construtora.

A obra de revitalização do Cine Teatro Liz Bastos é uma demanda antiga da comunidade cultural de Itabirito, que espera pela reabertura do espaço há anos. O Conpatri havia recomendado a preservação das características formais da fachada principal, mas não foi consultado sobre a demolição.

2 respostas

  1. Gostaria de saber se esta obra de revitalização que culminou com a destruição da da edificação tinha autorização do IEPHA ou do IPHAN, pois o prédio era tombado conforme Decreto de Tombamento: Decreto n° 7871/2006. O Ministério Público Estadual deverá avaliar esta situação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *